Escolha uma Página

Asteroid On Stage: assista ao Far From Alaska tocando “Deadmen”

Aproveitamos a ocasião para trocar uma ideia com a banda. Confira!  

Fotos: Fabricio Vianna | Texto: Renan Pereyra

Ta no ar mais uma edição da Asteroid On Stage  seção que visa registrar em vídeo alguns dos principais shows que passam pelo nosso palco. A banda da vez é a grandiosa Far From Alaska executando “Deadmen”, segunda faixa do disco de estreia, modeHuman. O show – que contou com grande presença de público – aconteceu em abril e marcou a primeira passagem do grupo pela cidade de Sorocaba. Confira o registro e, se curtir, não se esqueça de favoritar o vídeo e se inscrever no nosso canal no Youtube!

E aí, curtiu? Então se prepare porque a melhor notícia vem agora: o Far From Alaska retorna ao palco do Asteroid no início de outubro. Você pode conferir todos os detalhes clicando aqui. Formado em Natal/RN no primeiro semestre de 2012, o grupo conta com velhos conhecidos da cena rock potiguar: Emmily Barreto (vocal), Rafael Brasil (guitarra), Cris Botarelli (voz/synth), Edu Filgueira (baixo) e Lauro Kirsch (bateria). O primeiro EP foi lançado em outubro de 2012, conquistando rápido reconhecimento da crítica especializada, e na sequencia a banda lançou o aclamado modeHuman (2014).

Aproveitamos a ocasião para trocar uma ideia com o baixista Edu Filgueira e saber sobre o atual momento da banda, preparação para turnê nos EUA (que a princípio seria um único show) e expectativa para retornar a Sorocaba. Confira o nosso bate-papo!


O FFA tocaria no Brazilian Day San Diego em setembro, mas a apresentação teve de ser adiada. Apesar disso, veio a boa notícia de que o show será remarcado junto a uma turnê da banda pela Califórnia. Quando vai rolar? Como está a expectativa e preparação?  

Ao que tudo indica partimos em março. Pretendemos passar de 30 a 45 dias fazendo o maior número de shows possível. Não dá pra ficar mais ansioso do que já estamos. Os contatos estão sendo feitos pra tudo sair bonito!

Vocês já passaram por muitos festivais de peso e fizeram apresentações importantes, como Lollapalooza, Planeta Terra e Virada Cultural. Dá pra eleger um show como o principal da história do FFA?

Particularmente eu diria o show no Planeta Terra… foi nosso segundo show como banda haha. Todos os shows são importantes na nossa história, Lollapalooza, festival Dosol, Bananada… No entanto este pra mim foi o mais importante por tudo que aconteceu depois dele.

post-FFAbaixo-0915

E quais foram as bandas mais legais que vocês já dividiram o palco?

Com a galera do Scalene e Inky, com certeza. Além de sermos muito amigos fora do palco, sempre rola uma vibe mais legal e diferente quando se trata de nos encontrarmos em shows. Com a Pitty também é diversão garantida haha.

ModeHuman já pode ser considerado um ícone do atual rock brasileiro. Como vocês estão planejando a continuidade disso? Já rola aquela preocupação de fazer um segundo álbum tão bom quanto o primeiro?

Pouco a pouco começo a ficar meio ansioso para produzir material novo e a galera não está ajudando rsrs. Sempre perguntam quando sai o segundo e a pressão vai chegando. Acho que a luta é pra ficar tranquilo e deixar fluir.

Assistir aos vídeos antigos de vocês ao vivo e comparar aos novos dá pra notar uma grande diferença. Vocês parecem bem mais confiantes agora…

Obrigado! hahaha. Havia a preocupação sobre o grau de aceitação do disco… se iríamos corresponder às expectativas, acho que isso gerava uma tensão. E falando da minha parte, não sabia tocar nossas músicas direito hahahaha.

Vocês parecem bem ligados no lance de tecnologia/redes sociais e até lançaram um aplicativo próprio recentemente, o que acho bem massa. Em um mundo onde a internet já é uma das principais ferramentas de comunicação direta, acreditam que esse é um dos diferenciais da FFA?  

A Emmily é hiper viciada em redes sociais e isso ajuda muito, pois deixa a banda mais próxima de quem quer saber o que está acontecendo conosco. Tivemos a sorte também de sermos convidado spelo Bruno da agência Milk para encabeçar um app que se mostrou uma ferramenta mais eficaz ainda para nos conectarmos. Em resumo, apesar de eu mesmo ser um zero à esquerda nisso, sei que as redes sociais e tecnologia hoje dominam o mercado musical também.

post-FFA-0915

O FFA está concorrendo ao Troféu Cultura 2015, que premia a arte praticada no RN. Apesar de vocês viverem em SP atualmente, qual a importância desse reconhecimento na terra natal?

Incrível! Temos que estar bem em casa, né? Ter uma base sólida no RN é um dos pontos que nos motiva a seguir a outras praças.

Saindo um pouco desse tema… vocês postaram uma selfie com o MC Brinquedo recentemente no Facebook. Adoro os vídeos dele. Ele é um cara legal também pessoalmente? 

Acabou que eu mesmo não estava na foto 🙁 MAS as meninas acham ele muito legal. Vamos tentar fazer algo juntos? Brincadeira (ou não) hahaha.

Já trocamos algumas ideias pessoalmente e sei que vocês curtem coisas diferentes pra caralho, inclusive fora do universo do rock. Queria que vocês dissessem aqui pelo menos uma influência bizarra da banda. Algo que ninguém saiba que vocês gostam…

Hmm… Não sei bem se é bizarro, mas o Rafael Brasil é do reggae, Emmily é fã de musica eletrônica e esses hits do mundo pop hehe. OK, não é bizarro, mas acho bem diferente do que imaginam que a gente escute. Ah! Eu curto muito música dos anos 80.

Vocês fizerem a primeira passagem pelo Asteroid neste ano. Como foi o show, o que acharam do local e da cidade?

Não conseguirmos ver muito da cidade, tivemos que sair logo. Mas sobre o Asteroid… FODA! Super organizado, vibe irada e o público colando no palco. Isso é marcante!

Gratidão pela entrevista, Edu! Estamos ansiosos pra ver vocês em ação novamente por aqui.  

 

Pin It on Pinterest