Escolha uma Página

Garimpo Nacional: Cigana, Juna, Djonga, Sentidor, Jonathan Tadeu, Katze, Lívia Cruz, Zumpiattes, MMGL e Miêta

Confira alguns dos lançamentos de destaque da música brasileira nos últimos dias.

Por Renan Pereyra

E vamos a mais um Garimpo Nacional com algumas estreias fodásticas do mês de março! A banda Cigana , de Limeira-SP, disponibilizou recentemente o poderoso single “Às Vezes Cansa”, que estará no disco de estreia do grupo. A novidade é que agora a faixa também ganhou um lyric vídeo lindão, que pode ser conferido logo abaixo. Formada por Victoria Groppo (voz/synth), Caique Redondano (voz/baixo), Matheus Pinheiro (guitarra), Felipe Santos (bateria) e Pedro Baptistella (guitarra), a Cigana despontou em 2014 com o elogiado EP Sinestesia. Posteriormente lançou A Torre (2015).

“Juna é nova e feita de ruídos de sonhos. Sua música seria trilha sonora perfeita para os filmes de Jean Cocteau. Ou ainda para uma animação do Sandman de Neil Gaiman. Juna é simples como os detalhes perfeitos ou as coisas boas ao coração. É um beijo sexy num abraço contemplativo de carinho. Sonoramente e oniricamente é preciso e bonito”. Foi assim que Everton Cidade (Siléste) descreveu a Juna, projeto da dupla Victória Appollo e Thomas Almeida que transita entre o dream-pop e o shoegaze. Marina Goes To Moon, EP de estreia lançado pela banda de São Leopoldo-RS, conta com cinco faixas e distribuição da Lezma Records. Ouça o belo registro abaixo!

Veja também nossa entrevista com a Siléste

Heresia é o nome do incrível disco solo de Djonga, rapper mineiro integrante também do grupo DV Tribo. Com letras pesadas e impactantes, o músico se torna definitivamente um dos principais nomes do rap nacional ao longo das 10 faixas do registro, cheio de referências e participações de peso. A começar pela capa: uma homenagem ao clássico Clube da Esquina (1972), de Milton Nascimento e Lô Borges. BK, FBC e Yodabren são colaboradores e a produção conta com nomes como Pizzol, DJ Murillo, DK Cost, CoyoteBeatz, El Lif Beatz e SlimBeatz.

Sentidor, projeto experimental do músico João Carvalho (Rio Sem Nome/El Toro Fuerte), lançou um disco intitulado AM_PAR_SIS, uma espécie de releitura de Passarim (1987), álbum de Tom Jobim em parceria com a Banda Nova. “A parada se passa dentro de um Rio de Janeiro pós-apocalíptico em que o grupo sobreviventes acaba achando uma caixinha de música que toca Tom Jobim e partir de então há uma transformação nas pessoas”, resume o Altnewspaper em uma entrevista com o músico (clique aqui para ler na íntegra). Ouça o registro!

Jonathan Tadeu segue trabalhando firme em seu novo disco, Filho do Meio, que será lançado dentro de alguns dias. O primeiro single, intitulado “Fantasmas”, ganhou um belo clipe dirigido por Flávio Charchar. Já nessa semana o músico lançou um lyric video para “Sorriso Amarelo”, que toca principalmente por sua letra envolvente. “Essa música é uma homenagem pra galera que tanto me subestimou até aqui e pra quem sempre fez piadinha pelo fato de eu ser um negro fazendo ‘som de branco’. Um abraçaço prum cara branco que elogiou um show da Quase Coadjuvante dizendo que se assustou com dois negros fazendo rock e pruma mina que me chamou de exótico num show da Lupe em Uberlândia. Cês podem até me rotular, mas eu vou continuar fazendo o que eu quero”, escreveu Tadeu no seu perfil no Facebook. A musicalidade de ambas as canções surpreende, já que o músico aposta aqui numa sonoridade mais eletrônica, fazendo contraponto ao álbum Queda Livre (2016), que era recheado de guitarras noventistas. “Fantasmas” e “Sorriso Amarelo” foram produzidas por João Carvalho (sim, o próprio fundador do Sentidor citado acima).

Moon Phases Of a Relationship é o título do ótimo EP de estreia da curitibana Katherine Finn Zander, que também é integrante da Cora e assina seu projeto solo como Katze. Com quatro faixas, o registro é marcado por vocais suaves e instrumental viajante, passeando pelo R&B, trip hop, música eletrônica e psicodelia. “Waxing Moon”, faixa debut do álbum, ganhou até um clipe lindão. Confira tudo nos players abaixo.

No comecinho de março, a rapper Lívia Cruz lançou em parceria com Djonga um clipe para “#TamoTransandoDeFato”. A música foi produzida por Léo Casa1 e o clipe, todo em preto e branco, foi dirigido por Márcio Conrado. Saca só!

Proveniente da baixada carioca, Zumpiattes é uma das novas revelações do rock nacional. Em seu disco de estreia, intitulado “Margens”, o quinteto – formado por Bruno (voz e violão), Victor (baixo), Djalma (bateria), Guilherme Ghellere (guitarra) e Elvis (guitarra) – se destaca com um folk-indie-pop bem sacado. Entre as influências citadas pelo grupo estão nomes como O Terno, Ventre, Vanguart, Mumford and Sons, Bob Dylan e Grateful Dead. O resultado é bem interessante.

Depois de um showzaço recentemente no Asteroid, a My Magical Glowing Lens apresentou na série Bands on Frame Sessions (projeto da fotógrafa Hannah Carvalho que tem o intuito de registrar bandas em polaroids por todo o país) uma nova música chamada “Tente Entender”. A faixada foi tocada solitariamente pela vocalista/guitarrista Gabriela Terra Deptulski, mas já dá pra ter um gostinho do que vem por aí. “Tente Entender” estará no próximo álbum da MMGL, intitulado Cosmos. O registro deve ser lançado ainda no primeiro semestre em uma parceria dos selos PWR Records, Honeybomb Records e Suptrópico.

Marcela Lopes (baixo/vocal), Célia Regina (guitarra/backing vocal), Bruna Vilela (guitarra/backing vocal) e Luiz Ramos (bateria) formam a Miêta, banda responsável por encerrar essa edição do Garimpo Nacional. O grupo, que flerta com dream pop, shoegaze e indie, lançou um clipe bem foda para “Pet”, segundo single do álbum de estreia Dive, previsto para maio deste ano. “O clima é de libertação do corpo e da mente, principalmente femininos. A música, a festa e a dança estão ali para para extravasar os sentimentos e mostrar que nenhuma mulher deve baixar a cabeça como um animal de estimação”, disparou a Howlin’ Records (um dos selos da banda) sobre o clipe. Assista!

Diga algo! Adoramos saber a sua opinião.

Pin It on Pinterest